Pular para o conteúdo principal

Hora de Ler: O Dom (Bruxos e Bruxas #2) - James Patterson


Olá! De volta com mais um review, dessa vez a continuação de uma série super bacana, caso não tenha lido ou lembre-se de alguns detalhes confira aqui Bruxos e Bruxas.
Os irmãos Allgood continuam fugindo da Nova Ordem, agora com mais crianças no alojamento-garfunkels.
Tudo começa como sempre com a execução pública deles, só que uma surpresa acontece e Wisty escapa viva!

Para completar os pais deles aparecem sempre ns outdoors da N.O. Célia (a namoradinha de Whit) sempre faz aparições um tanto quanto duvidosas e só deixa o menino louco. Enquanto isso Byron-fuinha se divide entre o alojamento e seu pai que trabalha para a N.O. no começo ele fica do lado mais fraco porém tudo não passa de um plano de espionagem para simplesmente dedurar a resistência.

A coisa aperta muito para eles que tem o alojamento bombardeado, e agora sem ter onde morar se desesperam mais ainda. Infelizmente não posso contar nada além disso senão estraga pois qualquer coisa que disser será um lindo spoiler.

~

Cada vez mais eu me surpreendo com essa série e viro fanzoca. Em relação aos personagens, nota-se claramente um amadurecimento físico e mental, Wisty aos poucos está deixando de ser "louquinha" para comandar a situação como adulta, a responsabilidade só aumenta no passar dos acontecimentoe ela age como se deve; quem não tá nada bem é Whit com essa questão da namorada-desaparecida-morta aparecendo toda hora, tirando o sono do menino e o impedindo de fazer as coisas "corretamente".

Byron é uma interrogação desde o começo, apoia os meninos mas SURPRISE! de repente vai pro lado do pai,  ao mesmo tempo que deseja Wisty como sua namoradinha. Confusão define a cabeça desta pessoa.


A N.O. recruta as crianças para um centro de nome bem sugestivo que lembra o nome do livro de Audos Huxley "Admirável Mundo Novo" fazendo referências aí a obra. Aliás, o que não faltam são referências!
Por exemplo: A Invenção de Bruno Genet, Swift Taylor, Jogos Sedentos, "Cara de Truco" (poker face de lady gaga) dentre outras, que garantem boas risadas.

O ritmo de leitura é intenso desde o início, o interessante é que acontecem mortes nesse volume, mas em seguida os "mortos" reaparecem e com uma explicação mais bizarra ainda, isso mexeu com meus nervos e deu um tom diferente ao livro, sobrenatural mas nada forçado, nada de vampiros que brilham nem bruxinhos órfãos. Hologramas também são recorrentes, coisas que ficaram em aberto no Bruxos e Bruxas são "resolvidas" e outras são apresentadas deixando o leitor cada vez querendo saber mais, aguçando a curiosidade e fazendo-o devorar as páginas.

Tá de parabéns James Patterson, mal posso esperar por "O Fogo" livro 3 da série. Muita gente se decepcionou com o primeiro volume, eu sinceramente curti demais, espero que continue com o mesmo ritmo com os outros volumes. Só me confundo muito ainda com os nomes de Whit e Wisty mas isso é besteira.

Ah, durante a leitura estava ouvindo o Unimagine do Hands Like Houses, quando me deparo com o título da música: Wisteria. HAHAHAHA confiram abaixo, e até a próxima.

5 fuc#%##@ estrelas pois: muito bom!